Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Bem-vindos a todos! Criei este Blog, para publicar todos os pedidos de ajuda. Beijinhos a todos e haja Saúde! Fiquem com Deus!


Ajudem Margarida

22.05.14

Menina de três anos precisa urgentemente de um dador de medula óssea


Margarida, uma menina de três anos, foi diagnosticada, no passado mês de Dezembro, com aplasia medular, uma doença caracterizada pela deficiência medular, cujo tratamento mais eficaz é o transplante de medula óssea.
Natural da ilha de Santa Maria, Margarida já está há três meses em São Miguel com a sua mãe, longe do pai e dos dois irmãos.
Em declarações ao Diário dos Açores, Ivone Arruda, mãe da menina, começa por nos contar como começaram os sintomas desta doença. Em Outubro, a Margarida estava com “muita diarreia que não passava e umas manchinhas negras nas pernas”, o que chamou a atenção dos pais por ser “uma menina muito tranquila e não ter brincadeiras que a fizessem cair”. A menina fez, então, análises no Centro de Saúde de Santa Maria, onde foram detectados valores baixos nas plaquetas. Nesse mesmo dia, veio para São Miguel, onde ficou internada, e só dois meses mais tarde, numa deslocação a Lisboa, onde fez um medulograma, se teve a certeza do que se passava. Na altura, “foi um choque”, relembra.
Devido ao agravamento da doença, esta menina precisa urgentemente de um transplante, pois a família não é compatível e, embora já esteja referenciada na lista de dadores de medula óssea Nacional e Europeu, ainda não há notícias de compatibilidade.
Neste sentido, Ivone Arruda apela a todos para que sejamos dadores e solidários. “Quantos mais dadores, mais possibilidades para a Margarida”. “Sabemos que o doar sangue é um acto cívico”, refere, salientando que “há muitas Margaridas que precisam de ajuda e a cura pode estar em cada um de nós”.
Este apelo, que na rede social Facebook já tem mais de 30 mil partilhas, começou a ser feito na ilha de Santa Maria. “As pessoas foram incansáveis. Arranjamos mais de 500 pessoas em Santa Maria”, afirma esperançosa. Em breve começarão as recolhas.
Ivone Arruda diz também que desconhecia essa doença, caracterizada pela disfunção da medula óssea, mencionado que é diferente da leucemia.
A medula do osso é responsável pela produção dos componentes sanguíneos (hemácias, plaquetas e leucócitos) e “a Margarida está a deixar de produzir isso muito rapidamente, por isso precisamos urgentemente de um dador”.
Os principais sintomas dessa doença são: anemia, devido ao baixo número de hemácias; infecções contínuas, devido ao baixo número de leucócitos; e sangramento de mucosas, devido ao baixo número de plaquetas.
“Têm sido tempos muito difíceis”, refere, acrescentando que a família está a pensar mudar-se para São Miguel e que os outros filhos, um menino com 12 anos e uma menina de cinco, compreendem a situação da irmã.
De momento, a Margarida não está internada, mas “andamos sempre com o coração nas mãos porque se cai ou se faz um hematoma temos de ir com ela imediatamente para o hospital”, finaliza.
Para se ser dador, basta inscrever-se no Serviço de Hematologia do Hospital de Ponta Delgada, ou através do site do Centro de Histocompatibilidade do Sul e imprimir o inquérito (ou fazer download do mesmo), preenchê-lo e enviá-lo pelo correio para o CHSul ou para o e-mail chsul@chsul.pt. Posteriomente, as pessoas serão contactadas.

Correio dos Açores.


Boa noite a todos!
Por ajudem a Margarida, a ter um futuro, cheio de sorrisos e porlogandos.
Que Deus dei muiita saúde e forças á Margarida. 
Quanto á família, muita força e fé em Deus.

voltar ao meu Site. Clica Aqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:09


Comentar:

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres
Inserir emoticons
captcha



Mais sobre mim

foto do autor


Posts mais comentados


Arquivo